segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Sentimentos estranhos


Desconheço o que sinto. Temo o futuro. Lamento o passado. O presente é uma incógnita.
Assumi os riscos de algo sério mas seriedade aqui é a última coisa que temos.
O que você define como seriedade? Para mim, é a escolha das consequências não importam quais sejam.
Pense que para você tudo não passou  de pura brincadeira. Você não me assumiu, não me quis. Das poucas vezes em que o sério se fez presente você fez parecer como se fosse um castigo.
Todas as minhas tentativas foram frustradas. Você não consegue enxergar que eu só estou fazendo de tudo para dar certo?
Você liga? Você se importa?
Demonstre, porque suas atitudes denunciam o contrário.
Queria poder compartilhar tudo com você, mas infelizmente não dá.
Você sempre tem seu julgamento para tudo aquilo que faço.
Eu quero alguém para somar comigo, não para subtrair.
Já cansei de me pegar me pedindo desculpas por algo que ambos somos causadores. Nossos pensamentos não batem, nossas conversas são sempre regadas ao sarcasmo.
Sentimentos são mais que sentimentos, eles são o espelho dá alma.
Uma confusão. Uma mistura de sensações aqui dentro da minha cabeça.
Será que vale a pena ainda tentar? Ou seria melhor cada um tomar o seu rumo?
Você me confunde. Será que consigo refazer minha mente? Não sei.
Amor já não é mais o principal sentimento aqui, entrou em jogo algo ainda então desconhecido, que ainda não tem nome certo, mas que eu denomino como dependência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário